O circo de um palhaço só

Ele só quer salvar o circo onde trabalha. O problema é que só ele trabalha no circo. É assim que palhaço Popó (Vagner Silva), de trapalhada em trapalhada, vai vivendo. Leva na bicicleta adaptada, como se fosse um casco, toda a tralha circense, tudo o que precisa para o show da noite. E vai fazendo o “Circo de Quintal”, espetáculo dirigido para o público infantil.
Popó tenta dançar, mas o rádio está estragado, ora funciona e ora não. Então ele parte para outros números como a corajosa proeza de domar um leão, mas também não é um leão, é um cachorro de pelúcia. Mas se não estiver bom ele pode tentar fazer malabares ou mesmo usar um chapéu bem grandão, pena que um sapo começa a aparecer e desaparecer pelo palco.
Quem sabe uma criança pode ajudar? Arremesso de piolho pode funcionar e uma menina é chamada ao palco, pena que o piolho dela é tão pesado que fura a lata do palhaço. Mas aparece uma bailarina também. Vinda de uma caixinha de música ela se equilibra na corda bamba, só que justo no número sem rede ela cai.
Depois de tantos desastres é melhor ir embora e deixar a bailarina morta para trás dentro de sua caixa. E eis que quando Popó começa a partir ouve-se a música tema de Ghost (sim, “Ghost, do outro lado da vida”) em ritmo de caixinha de música e ela está de volta a vida.
“Circo de Quintal” utiliza dos famosos números de circo para mostrar o outro lado da história, aquele que não deu certo. É a vida do palhaço que deu errado e é exatamente por isso que ele cativa e diverte.
Embora tenha acertado no final com “Unchained Melody”, a trilha sonora do restante do espetáculo deixa a desejar ao não criar expectativa nos momentos tensos como quando a bailarina está na corda bamba ou com músicas mais agitadas ao longo nos números engraçados.

Circo de Quintal foi exibido no dia 25 de abril durante o II Festival Nacional de Teatro de Goiânia.

Textos e imagens desse blog só podem ser publicados e/ou utilizados em outros locais com autorização da autora.
0 Responses

    Quem vos escreve

    Minha foto
    Goiânia, Goiás, Brazil
    Jornalista por formação, especialista em Filosofia da Arte. Trabalho em TV, mas sempre ligada ao Jornalismo Cultural, com ênfase em Teatro e Cinema.

    Seguidores