Programação Centro Municipal de Cultura Goiânia Ouro

TEATRO

Dia: 02 / 21h [quarta]
Espetáculo: Cada Macaco no Seu Galho
Cia. de Teatro Eduardo de Souza
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 03/ 20h [quinta]
Projeto Temporada Ouro com Dança Contemporânea Goiana
Espetáculo: Última Gota
Nômades Grupo de Dança
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 04/ 21h [sexta]
Espetáculo: Boi
Sertão Teatro Infinito Cia
Ingresso: R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 meia

Dia: 05/ 21h [sábado]
Espetáculo: Boi
Sertão Teatro Infinito Cia
Ingresso: R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 meia

Dia: 06/ 11h [domingo]
Concertos Goiânia Ouro
Iura Rezende, fagote
Fernando Rocha, percussão
Ingresso: R$ 8,00 inteira e R$ 4,00 meia

Dia: 06/ 17h [domingo]
Espetáculo: O Circo da Boca do Palhaço
Cia Spot de Teatro
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 07/ 20h [segunda]
Projeto Segunda Aberta
Show: Arnaldo Freire
Ingresso: R$ 5,00 (preço único)

Dia: 08/ 20h [terça]
Espetáculo: Papo Calcinha
Cia. Stars de Teatro
Ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia

Dia: 08/ 20h [terça]
Espetáculo: Nabucodonosor
Cia. Stars de Teatro
Ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia

Dia: 10/ 20h [quinta]
Projeto Temporada Ouro com Dança Contemporânea Goiana
Espetáculo: Hoje é Domingo
Grupo Solo de Dança
Ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia

Dia: 11/ 20h [sexta]
Espetáculo: Macário
Cia. De Teatro Oops
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 12/ 20h [sábado]
Show: Circuito Syngenta de Viola Instrumental
Levi Ramiro, Ricardo Vignini e Índio Cachoeira
Ingresso: entrada franca (retirada dos ingressos 1 hora antes do espetáculo)

Dia: 13/ 16h [domingo]
Espetáculo: O Menino da Cidade de Pedra
Companhia Teatro e Pesquisa
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 14/ 20h [segunda]
Projeto Segunda Aberta
Show: Grupo Triêro - Resumo da Ópera
Ingresso: R$ 5,00 (preço único)

Dia: 15/ 20h [terça]
Espetáculo: Do Arco da Veia
Comemorando o Centenário – 100 apresentações do espetáculo
Cia de Teatro Carlos Moreira
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 16/ 20h [quarta]
Espetáculo: Velório a Brasileira
Cia de Teatro Carlos Moreira
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 17/ 20h [quinta]
Projeto Temporada Ouro com Dança Contemporânea Goiana
Espetáculo: Autêntico
Contato Grupo de Dança e Alunos do CEAF
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 18 e 19/ 21h [sexta e sábado]
Espetáculo: Cotidiano
Grupo Contemporâneo de Dança
Ingresso: R$ 15,00 inteira e R$ 7,00 meia

Dia: 20/ 11h [domingo]
Concertos Goiânia Ouro
Coro Sinfônico de Goiânia
Regente: Carlos Vitorino
Ingresso: R$ 8,00 inteira e R$ 4,00 meia

Dia: 20/ 20h [domingo]
Espetáculo: Sátiras da Vida
Cia Spot de Teatro
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 21/ 20h [segunda]
Projeto Segunda Aberta
Show: Banda Zilios
Ingresso: R$ 5,00 (preço único)

Dia: 23/ 20h30 [quarta]
Show: Banda Joicy
Participações especiais: Anderson Richard (Mr. Gyn),
Tom Chris e Camila Faustino
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 24/ 20h [quinta]
Projeto Temporada Ouro com Dança Contemporânea Goiana
Espetáculo: Chá do Fígado baço e memória
¿por-quá? Grupo Experimental de Dança
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 25 / 21h [sexta]
Espetáculo: O Pássaro do Bico de Ferro
Grupo Trupicão
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 26 / 21h [sábado]
Espetáculo: O Pássaro do Bico de Ferro
Grupo Trupicão
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 27 / 20h [domingo]
Espetáculo: O Pássaro do Bico de Ferro
Grupo Trupicão
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Dia: 28/ 20h [segunda]
Projeto Segunda Aberta
Show: Passarinhos do Cerrado
Ingresso: R$ 5,00 (preço único)

Dia: 29 e 30/ 20h [terça e quarta]
Espetáculo: O Pródigo
Cia. Paz em Cartaz
Ingresso: R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia

Lopes, o homem comum e os fios do destino



No dia do aniversário, Lopes tem uma única missão: entregar uma carta à Maria Moreno. Algo comum para um carteiro, se não fosse a estranha sensação de conhecer aquela pessoa e a impossibilidade de achar o endereço. O mais esquisito para Lopes é que aquele bairro é conhecido, aliás, muito conhecido, já que é onde cresceu.
E é no trajeto que o carteiro vai reencontrando as pessoas que fizeram parte de sua infância e adolescência. Ele encontra os amigos do futebol, o ceguinho que dá informações, os velhinhos apaixonado, o casal na gafieira, a mulher apaixonada. Enfim, tudo faz parte de uma viagem ao passado, que talvez ajude a ligar os pontos do presente.
E falando em pontos, eu me lembro de fios. E em dado momento do espetáculo, que é de bonecos, Lopes começa a se questionar. Ele sente que está sendo manipulado. Sente que há algo que o move, como se tivesse preso a fios que o dirigem em suas ações. Irônico não? Como se os manipuladores fossem uma espécie de Deus e apenas eles sabem para onde o carteiro marcha, são os donos da história e Lopes nada pode fazer para escapar de seu destino trágico.
Mas essas coisas de destino a gente guarda para o fim. E seja na vida real, acreditando que somos regidos por uma força superior, na tragédia antiga “pré-vista” pelo oráculo como em Édipo Rei ou na história de Lopes, não há nada que vá mudar aquilo para onde caminhamos. O carteiro Lopes é mais um homem comum, como eu e você, que vive, ama, trabalha. E que marcha resignadamente para o seu único e já traçado fim.
A história do carteiro é contada no espetáculo de bonecos “Envelopes”, da Cia. de Teatro Nu Escuro, com direção de Izabela Nascente. Tem como manipuladores os atores Abílio Carrascal, Adriana Brito, Hélio Fróes, Izabela Nascente, Lázaro Tuim e Marcos Marrom. E vale a pena ver!

Textos e imagens desse blog só podem ser publicados e/ou utilizados em outros locais com autorização da autora.

Foto: Rubens Cerqueira

Anote na Agenda (28/05/10) + viciada seguidora





Hoje li um texto publicado no DM com o qual me identifiquei muito:

Alguns motivos para amar o Nu Escuro

por bCaetano Mondadori

Pensei em algumas maneiras de começar esse artigo que não tem tanta cara de artigo assim. Já que quero falar da Companhia de teatro Nu Escuro, que tem toda uma importância afetiva na minha vida cultural, poderia começar, sei lá, de maneira meio circense:
- Senhoras e senhores, é com grande alegria que esse artigo tem o prazer de apresentar...
No entanto, achei que seria um pouco megalomaníaco de minha parte e não combinaria com a real intenção do texto.
Depois, pensei em começar com um certo intertexto entre Shakespeare e a Companhia. Algo como, ser ou não ser apaixonado pelo “Nu”, ir ou não ir ao teatro, estar ou não estar no Cine Ouro esse fim de semana. Mas também não conseguia com esse início abarcar tudo o que eu queria dizer.
Foi então que me veio a ideia de começar esse artigo como se fosse uma crônica. Uma boa crônica deve começar com a narração de um fato que servirá para a argumentação do texto. Assim, eu poderia começar falando da primeira vez que eu vi o Nu Escuro e dizer por que eu não consigo deixar de ver a companhia sempre que eles se apresentam, mesmo já tendo visto e revisto a maioria de seus espetáculos. Bem, essa era uma boa ideia até perceber – ou relembrar – a dificuldade que temos em falar das coisas de que gostamos. Existe uma série de grupos e espetáculos que eu poderia ficar horas para descrever todos os meus ódios interiores e insatisfações. Afinal, todo mundo sabe criticar. Mas aí vem o Nu Escuro e cala a boca da gente. A gente só gosta, ama, idolatra, segue e pronto. Eu não consigo explicar e isso talvez mostre minha total incompetência como articulista, pois se eu fosse um bom escritor de artigos, daqueles bons mesmo, eu falava os meus motivos de gostar do Nu Escuro e pronto. Mas eu começo a pensar com meu computador e fico lembrando de todas as vezes que esse povo me fez rir, chorar nem tanto, pensar, refletir, andar atrás deles, me comover.
Bem, indo pela ideia da crônica... eu devo conhecer o Nu Escuro há uns três anos e tive a sorte de vê-los pela primeira vez com O cabra que matou as cabras, a montagem, a meu ver histórica, que eles fizeram de A farsa do advogado Pathelin, um texto francês medieval de autor desconhecido. Tudo no Cabra é um encontro feliz: atuações, direção, cenário, figurinos, intertextos, regionalismos, reconstrução de identidades. Tudo. E, vendo O cabra eu tive que saber de onde saia tudo aquilo. Foi assim que eu fui vendo os outros espetáculos do grupo. Exceto Envelopes, que é a minha dívida pessoal com Isabela Nascente, diretora desse espetáculo em particular.
Nessa caminhada para vê-los a gente tem que encarar o fato de o Nu Escuro sempre propor novos espaços para a interação cênica e lá vai a gente vê-los na rua, na lona de circo no Galhofada, em um pub, na imponência da Praça Cívica ou na modesta praça de um bairro desprovido de muitas coisas. E justamente por vê-los assim tão sem preconceitos, tão abertos ao público, tão inovadores sempre, é que a gente vai atrás mais e mais.
Acredito que principalmente o Nu Escuro é um forma, em mim, de quebrar um preconceito que tem que ser quebrado de uma vez por todas: o preconceito com o que é da gente. Já vi muito amigo se negando a ir ao teatro porque o grupo era local, mas quando se fala do Nu Escuro as pessoas mudam. Caso não conheçam, mudam a partir do momento que assistem. Todo esse respeito que a Companhia conquistou desde 1996 é prova de um teatro que nunca é feito sem seriedade e dedicação, que sempre é pensado em mínimos detalhes para que o público não tenha menos do que uma experiência catártica e sempre veja algo inovador. A comédia arrasadora em O cabra, a leitura de um clássico em O Alienista, a metalinguagem reveladora em Preciso Olhar, a intervenção com bonecos em Envelopes. Se se renovam os textos e as práticas teatrais o público do Nu sempre parece o mesmo: uma montanha de viciados seguidores. Eles conseguem fazer o impossível em Goiânia: os espetáculos deles são assistidos por pessoas do meio teatral. O que é estranho porque o que menos se vê no teatro em Goiânia é gente de teatro.
Mas será que esse público que se repete também é o mesmo? Não. O público nunca é o mesmo em um espetáculo, pois sempre somos outros, acrescidos de outras experiências, de outras expectativas, outros humores. Tampouco são iguais os espetáculos. As pessoas sempre me perguntam por que assistir a um espetáculo mais de uma vez. Ei, a gente assiste filmes mais de uma vez e os filmes são exatamente iguais. Teatro não. No teatro tudo pode acontecer. Algo pode dar errado e é maravilhoso ver atores mostrando suas habilidades e improvisando sem perder o personagem. Como o Nu faz isso bem! Nunca vi uma apresentação desse grupo que não me surpreendesse, que não me revigorasse, me não enchesse de alegria e vida.
Acredito que agora consigo explicar porque você, que está lendo essa coluna-artigo-crônica, deve sair de casa e assistir o espetáculo Envelopes do Nu Escuro essa sexta-feira, sábado e domingo no Centro Cultural Goiânia Ouro às 21 horas (domingo às 20). Não é porque é bom, ou porque tem bonecos, ou porque você vai rir, ou se emocionar. Você tem que ir para ser como nós, aqueles loucos que seguem o Nu Escuro onde quer que ele vá.

Caetano Mondadori é professor de Redação e responsável pela específica Coisas do Gênero


Sim, eu também sou uma viciada seguidora!

Anote na Agenda (27/05/2010)

TEATRO

Bola de Berlim
Com Grupo Bastet
Horário: 21h
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: Catarina e Jorge, irmãos gêmeos, vivem afastados da civilização e sequer sabem da existência de um mundo fora dos muros da propriedade em que habitam. Criados pelos avós e em seguida por um amigo da família os dois foram abandonados pelo tutor e estão prestes a descobrir o segredo que os mantém presos à casa onde vivem. Sem contato com familiares ou amigos, Catarina e Jorge vivem uma situação limite entre o amor e o incesto, a realidade e o mundo da fantasia, o medo como prazer e o pavor da morte. As personagens vacilam entre as lembranças e o presente em cenas recheadas de surrealismo, onde é questionado o conceito de realidade como algo único e palpável.

Anote na Agenda (23/05/2010)

TEATRO

O Mágico de Oz
Com Grupo Bandeirantes
Horário: 17h
Local: Teatro Marista
Endereço: Rua Hugo Brill, Setor Marista
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Informações: 4009-5887 e 9108-9505.

Sinopse: Conta a história de Dorothy, o cachorrinho Totó e um grupo de novos amigos como o Espantalho, que sonha em ter um cérebro, o Homem de Lata, que pensa em ter um coração para emocionar-se com os dilemas da vida, e o Leão Medroso, que deseja ser valente e corajoso. Eles procuram o Mágico de Oz.


Velório a Brasileira
Com Cia. de Teatro Carlos Moreira
Horário: 20h
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: No velório de um funcionário público, descobre-se que o falecido acaba de ganhar na loteria. Com isso, todas as pessoas com as quais conviveu durante sua vida se mostram mais interessadas em tirar proveito da situação a velar o amigo. O problema é que o bilhete sumiu. Começa, então, a maratona pra saber quem fica com o prêmio.

Cabaré Ritual Teatro Bar, episódio pecadinho
Com Grupo Teatro Ritual
Horário: 21h30
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: Mesa fechada para 4 pessoas R$ 120,00 (preço único) , ingresso individual (cadeira) R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00(meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: Brincando com o ambiente de bar com mesas, cadeiras e garçons servindo comes e bebes, o Grupo Teatro Ritual mergulha de cabeça nos sete pecados capitais (ou mais!) para a total diversão do público. Uma celebração mundana e ridícula da dor e da delícia de ser humano, de viver em busca de uma utopia, do sonho de construir o paraíso na Terra!

Anote na Agenda (22/05/2010)

TEATRO

Velório a Brasileira
Com Cia. de Teatro Carlos Moreira
Horário: 21h
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: No velório de um funcionário público, descobre-se que o falecido acaba de ganhar na loteria. Com isso, todas as pessoas com as quais conviveu durante sua vida se mostram mais interessadas em tirar proveito da situação a velar o amigo. O problema é que o bilhete sumiu. Começa, então, a maratona pra saber quem fica com o prêmio.

Cabaré Ritual Teatro Bar, episódio pecadinho
Com Grupo Teatro Ritual
Horário: 22h30
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: Mesa fechada para 4 pessoas R$ 120,00 (preço único) , ingresso individual (cadeira) R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00(meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: Brincando com o ambiente de bar com mesas, cadeiras e garçons servindo comes e bebes, o Grupo Teatro Ritual mergulha de cabeça nos sete pecados capitais (ou mais!) para a total diversão do público. Uma celebração mundana e ridícula da dor e da delícia de ser humano, de viver em busca de uma utopia, do sonho de construir o paraíso na Terra!

A história de Goiás debaixo da lona do picadeiro



Muitas crianças e adultos esperavam ansiosos pelo espetáculo. Como seria a história de Goiás contada dentro do circo?
E foi como deveria ser: com muita palhaçada, malabarismos, piruetas, música e é claro alegria. Os jovens que fazem parte do Circo Lahetô contaram a história do nosso Estado por meio de números circenses.
Os palhaços são o elo de ligação entre Goiás caipira e Goiás Country. O estado que dança catira, que tem coronéis, roça e moças na janela em contraponto com aquele que tem trânsito congestionado, que dança country e é moderno.
A apresentação começa com tochas de fogo. Bolas de fogo são sopradas na direção da platéia. As crianças gritam muito. E os gritos misturados com a escuridão, que é cortada pelo fogo, deixa a cena emocionante.
Depois entram os índios, nossos primeiros moradores. Pequenas crianças com grandes pernas de pau representam como esses povos viviam até a chegada do homem branco.
O encontro dos portugueses com os nativos é marcado pela violência. Correria no picadeiro. Cambalhotas, piruetas e saltos para escapar do inimigo. Mas ao final, as armas vencem e os índios são mortos.
A parte de mágica fica à cargo do Anhanguera. Esse mesmo, o Diabo Velho, que colocou fogo na cachaça e falou que era água para amedrontar os índios. O Anhanguera é assustador. Alto (também usa perna de pau), magro, com uma roupa cinza e barbudo.
E assim vamos percorrendo os tempos. As fazendas, as plantações, a vida do homem do campo. E de repente, os milhos da roça se tornam objetos para malabares. As árvores são meninas que se equilibram em uma pequena tábua sobre cilindros.
Uma das partes mais bonitas e meigas é a das meninas trapezistas. São três artistas que representam as namoradeiras das janelas dos casarões antigos. Elas bailam no ar enquanto os rapazes as observam e as cortejam no chão.
Goiás dos coronéis (número de palhaços) e dos meninos criados soltos (número de tecido acrobático). E, enfim, Goiás da modernidade. O transito caótico é representado pelos monociclos. Monociclos de todos os tamanhos. E ao final, a catira na perna de pau.
Vinte e dois artistas compõem o espetáculo. Amadores e profissionais unidos para levar ao público um pouco de nossa história no espetáculo que se chama “História de Goiás no Picadeiro”, com direção geral de Maneco Maracá.
Um jeito divertido de conhecer um pouco mais a nossa origem. Se espetáculos pudessem ser colocados em caixinhas e dados de presente, com certeza eu ofertaria “História de Goiás no Picadeiro” pra muita gente por aí.

Esse texto foi escrito quando o espetáculo estreou, em abril de 2009.

Para quem se interessou e quer assistir História de Goiás no Picadeiro:
Data: 20 e 21 de maio de 2010
Horário: 20h
Local: Circo Laheto
Endereço: Av. H, esq. c/ 72 (Parque da Criança) - Jardim Goiás

Textos e imagens desse blog só podem ser publicados e/ou utilizados em outros locais com autorização da autora.

Anote na Agenda (19/05/2010)

TEATRO

O Diário de Nabucodonosor
Com Cia Stars
Horário: 20h
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 5,00 (preço único)
Informações: 3524-2541

Sinopse: Um jovem faz tudo para levar a namorada para a cama. Na hora "H" ela quer saber se ele já fez teste para saber se é soropositivo. Pronto. A satisfação da sedução transforma-se em medo e dúvida. Sem o amor da namorada, o adolescente culpa seu parceiro, o Sr. Nabucodonosor, que nunca aceitou usar camisinha. Este por sua vez, tem outra versão do assunto. Criador e criatura entram numa confusão para saber quem realmente tem razão.

Inscrições para cursos do XII FICA

Serão abertas nesta quinta-feira, dia 20, as inscrições para os cursos do XII Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA). O festival, que acontece de 8 a 13 de junho, na Cidade de Goiás, está oferecendo sete cursos de cinema e mais sete com temática ambiental, sendo 30 vagas para cada um.
Os interessados poderão preencher a ficha de inscrição no site: www.fica.art.br, e entregá-la no escritório do Fica, que funciona no prédio do Centro Cultural Marieta Telles Machado (Praça Cívica, nº 2, Centro - Goiânia). É necessário apresentação do documento de identidade.

Cursos de Cinema:

Cinema e Filosofia: “imagem-tempo” e “imagem-pensamento” - Ricardo Musse

Data: 10 e 11 de junho

Hora: 09h-12h

Local: Lyceu de Goiás

Descrição: Em geral, a obra de Gilles Deleuze, quer trate de outros filósofos, quer de arte e literatura, visa sempre criar conceitos. Nesse sentido, seus dois livros sobre cinema não são exceção: desdobram, a partir de uma leitura peculiar de Bergson, conceitos como “imagem-tempo” e “imagem-pensamento”. Tais conceitos, no entanto, são desenvolvidos no interior de uma reflexão sobre o cinema em seu conjunto. O pressuposto de que o cinema é uma forma de pensamento e de que os cineastas são pensadores, ainda que num registro peculiar no qual os conceitos são substituídos por imagens, permitiu que Deleuze elaborasse uma teoria, uma história e uma taxionomia que contempla quase um século de c inema. O principal legado se seus livros, assim, são as sendas que abrem para a reflexão e compreensão do cinema como arte.


A Crítica de Cinema e a Reinvenção Necessária do Filme – Rubens Machado Jr

Data: 10 e 11 de junho

Hora: 09h-12h

Local: Lyceu de Goiás

Descrição: O curso propõe uma introdução aos fundamentos conceituais e procedimentos usuais do texto crítico por meio da exposição de exemplos concretos de artigos tomados especialmente para análise. Esboça-se para tanto um quadro básico dos modos de análise a partir das noções de descrição, comentário e interpretação.


Cinema e psicanálise : a constituição do sujeito/espectador e a análise fílmica – João Ângelo Fantini

Data: 9, 10 e 11 de junho

Hora: 09h-12h

Local: Lyceu de Goiás

Descrição: O espectador de cinema foi constituído ao longo da história das formas de produção de imagens. O modo como entendemos e produzimos mídia são influenciados e influenciam esta história que tem paralelos com a construção do conceito de sujeito na psicanálise. A linguagem cinematográfica, o aparato cinematográfico e suas relações com o espectador servem de modelo de análise e desenvolvimento para outras mídias como os games e outros dispositivos que integram o cyberespaço. Quanto a análise fílmica serão apresentados as relações teóricas entre cinema e psicanálise, especialmente entre enunciado e enunciação nas narrativas cinematográficas.


Cinema e Meio Ambiente – Marcelo Lyra

Data: 9, 10 e 11 de junho

Hora: 09h-12h

Local: Lyceu de Goiás

Descrição: Marcelo Lyra discutirá a maneira como a indústria de Hollywood vem abordando questões ambientais nos filmes, desde a ingenuidade, nos anos 30, passando pela febre da utilização dos efeitos da radiação de uma guerra atômica e dos maus exemplos da vilanização predatória de animais como as orcas e tubarões, até a exploração do ecologicamente correto, a partir dos anos 90 até os dias atuais, não só na ficção, mas também pelo boom dos documentários ambientais.



Produção e direção em Documentário – Pedro Cezar

Data: 9, 10 e 11 de junho

Hora: 09h-12h

Local: Lyceu de Goiás

Descrição: O curso propõe uma introdução aos fundamentos conceituais e procedimentos usuais na produção e direção de documentários baseado na experiência do Diretor Pedro Cezar enquanto realizador de dois trabalhos biográficos neste segmento:

* Fabio Fabuloso Só
* Dez Por Cento é Mentira


O cinema de Tarantino – Mauro Baptista

Data: 9, 10 e 11 de junho

Hora: 09h-12h

Local: Lyceu de Goiás

Descrição: O curso propõe uma introdução ao cinema de Tarantino, seu talento para a mise em scène, sua particular forma de encenar em profundidade e de dirigir atores. O curso ajuda a situar e compreender o cineasta Tarantino dentro do contexto do cinema contemporâneo e na história do cinema mundial.


A mulher no Cinema – Rosa Berardo

Data: 9, 10 e 11 de junho

Hora: 09h-12h

Local: Lyceu de Goiás

Descrição: Este mini-curso vai abordar a representação da mulher no cinema e as teorias utilizadas para este tipo de análise fílmica. Durante o curso serão apresentados exemplos de representações da imagem da mulher em filmes clássicos do cinema mundial e em específico a representação das mulheres indígenas brasileiras e canadenses em filmes de ficção. A linguagem cinematográfica será o foco principal das análises sobre a construção do discurso visual dos filmes a serem apresentados.

Contato: Escritório do FICA – (62) 3223-1313 / 3223-3051

Anote na Agenda (16/05/2010)

TEATRO

7ª Galhofada

10h – Novo Ato – Príncipe Feliz Circo
11h - Discussão de documento aos candidatos 2010 Geppetto
18h – Grupo Solo de Dança – “Hoje é Domingo”. Circo
19h30 - A Fábula da Casa das Mulheres sem Homens (Sala 3) Picadeiro
21h - Passarinhos do Cerrado Circo
22h - Grupo Sertão Circo
Local: Alameda Henrique, esq. com Rua 1014, Setor Pedro Ludovico
Ingressos: Entrada Franca

Como Passar em Concurso Público
Com Grupo G7
Horário: 21h
Local: Teatro Madre Esperança Garrido
Endereço: Colégio Santo Agostinho, Av. Contorno, Centro, perto do Parque Mutirama.
Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)
Informações: 3515-1124 e 8163-9287.

Sinopse: A história conta a vida de José Brasil, um concurseiro que sonha em conquistar um emprego federal. Não importa a área.


DANÇA

Mulheres de Francisco
Com Contato Grupo de Dança
Horário: 20h30
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: Baseado na obra do cantor e compositor Chico Buarque de Hollanda o espetáculo enfoca a mulher em vários de seus arquétipos. A montagem coreográfica desce a detalhes para mostrar a beleza das composições feitas por ele em tributo à mulher. O objetivo do grupo é traduzir as canções em movimentos e interpretação cênica, dotados de uma linguagem contemporânea da dança em cinco momentos.

Anote na Agenda (15/05/2010)

TEATRO

Stand Up Comedy Flamboyant
Com Marcelo Mansfield
Horário: 20h30
Local: 3º Piso do Shopping Flamboyant
Endereço: Av. Jamel Cecílio, Jardim Goiás
Ingressos: R$ 60,00
Informações: 8489-5785 e 7812-7288.

Sinopse: O ator exercita uma interpretação bem-humorada, em esquetes rápidos, num cenário mais experimental. Depois de atuar em vários gêneros do teatro, Mansfield tem focado seu trabalho em satirizar o gênero humano, com seus cacoetes das relações cotidianas.

Como Passar em Concurso Público
Com Grupo G7
Horário: 21h
Local: Teatro Madre Esperança Garrido
Endereço: Colégio Santo Agostinho, Av. Contorno, Centro, perto do Parque Mutirama.
Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)
Informações: 3515-1124 e 8163-9287.


7ª Galhofada
16 h – O que teria na trouxa de Maria? (Clube da Folia) Circo
17 h – Cortejo – 50´ Ruas do Setor Pedro
18 h – Trip-Trapo (Bolacha) 50’ Picadeiro
20h30 - Envelopes - Cia. de Teatro Nu Escuro
19h30 – Grupo Urubu Rei – Renata Caetana “As Três Irmãs” Picadeiro
21h – Circo Lahetô “Acro-loucos” (Maneco) Picadeiro
22h - Lançamento do livro “Palco Aberto”, de Renata Caetano
Local: Alameda Henrique, esq. com Rua 1014, Setor Pedro Ludovico
Ingressos: Entrada Franca

DANÇA

Mulheres de Francisco
Com Contato Grupo de Dança
Horário: 20h30
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: Baseado na obra do cantor e compositor Chico Buarque de Hollanda o espetáculo enfoca a mulher em vários de seus arquétipos. A montagem coreográfica desce a detalhes para mostrar a beleza das composições feitas por ele em tributo à mulher. O objetivo do grupo é traduzir as canções em movimentos e interpretação cênica, dotados de uma linguagem contemporânea da dança em cinco momentos.

7ª Galhofada


*

Ampliada para quatro dias, devido ao grande número de participantes, a sétima edição da Galhofada terá início nessa quinta-feira, na Alameda Henrique Silva, esq. c/ 1014, no Setor Pedro Ludovico, tradicional reduto teatral. Na enorme lona de circo foi armado o palco para receber as produções de teatro, música, dança, circo, contação de história e muitas outras atrações que serão apresentadas até domingo à noite, por 26 grupos de Goiânia. A abertura às 18h30 ficará por conta da professora Maria Ângela, da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG, com uma inserção de palhaços, sua especialidade.
Nenhum dos artistas ou oficineiro recebe cachê. Todos dão sua contribuição para a agitar o programa, que este ano está mais diversificado e muito maior. A organização do evento é feita voluntariamente pelos produtores Marcelo Carneiro, Hélio Fróes (Cia. Nu Escuro), Marci Dornellas, Fernanda Fernandes (Grupo Arte & Fatos), Ana Cristina Evangelista (Zabriskie Teatro), Rafael Ribeiro Blat, Gabriel Lotufo e Marcos Lotufo (Oficina Cultural Geppetto).

Programação

Quinta-feira (13/05/2010)
18h30 - Prof. Mariângela (Palhaços) – abertura e inserçoes entre os espetáculos
19h – Viagem ao Coração da Cidade (Anthropus) Circo
20h30 – Cenas Curtas Circo
-Sapequinha Troupe Show (Sapequinha)
-Quasar Jovem (Vera Bicalho)
-Baú Produções (Rafael)
-Arte & Fogo (Semio Carlos) (?)
-Mr. San (San)
-Thaíse Poeta
-Lenita
-Turma do SPL – Circo
-Júlio Rodrigues (confirmar)

Sexta-feira (14/05/2010)
18h – Trupe da Guadalupe (Guadalupe) Picadeiro
19h30 – NuEscuro – “Envelopes” Circo
21h – Zabriskie: Juca Mole e Ana Banana “Amor I Love You” Picadeiro
22h- Umbando Circo

Sábado (15/05/2010)
9 h – oficinas até 13 horas (inscrições ao lado do circo às 8h)
16 h – O que teria na trouxa de Maria? (Clube da Folia) Circo
17 h – Cortejo – 50´ Ruas do Setor Pedro
18 h – Trip-Trapo (Bolacha) 50’ Picadeiro
19h30 – Grupo Urubu Rei – Renata Caetana “As Três Irmãs” Picadeiro
21h – Circo Lahetô “Acro-loucos” (Maneco) Picadeiro
22h - Lançamento do livro “Palco Aberto” de Renata Caetano Geppetto
Confraternização

Domingo dia 16/maio/2010
10h – Novo Ato – Príncipe Feliz Circo
11h - Discussão de documento aos candidatos 2010 Geppetto
18h – Grupo Solo de Dança – “Hoje é Domingo”. Circo
19h30 - A Fábula da Casa das Mulheres sem Homens (Sala 3) Picadeiro
21h - Passarinhos do Cerrado Circo
22h - Grupo Sertão Circo

Oficinas

Trupe da Guadalupe – dedoche Geppetto – área externa
Eva – dobradura e pintura de rosto Geppetto – área externa
Júlio Rodrigues – Tecido acrobático Circo
Circo Lahetô – técnicas circenses Circo
Teatro Infantil – Novo Ato Geppetto – (Cooperart ?)
Thaíse – leitura interpretativa de poesia Ilha da Galhofa
Streetdance – Fabrício e Juan Circo
Diane Valdez – oficina, contação de histórias ... Geppetto – sala interna
Sala 3 – Interpretação Geppetto Estúdio
Sala 3 – Percussão Geppetto Estúdio
Brechó de Figurinos (Rita Alves – Reinação)
Inserções de palhaços (Emac/UFG) entre as apresentações

* Foto: Bernd Marold

Anote na Agenda (13/05/2010)

TEATRO

Bola de Berlim
Com Grupo Bastet
Horário: 21h
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: Catarina e Jorge, irmãos gêmeos, vivem afastados da civilização e sequer sabem da existência de um mundo fora dos muros da propriedade em que habitam. Criados pelos avós e em seguida por um amigo da família os dois foram abandonados pelo tutor e estão prestes a descobrir o segredo que os mantém presos à casa onde vivem. Sem contato com familiares ou amigos, Catarina e Jorge vivem uma situação limite entre o amor e o incesto, a realidade e o mundo da fantasia, o medo como prazer e o pavor da morte. As personagens vacilam entre as lembranças e o presente em cenas recheadas de surrealismo, onde é questionado o conceito de realidade como algo único e palpável.

Projeto 96



Começam hoje as apresentações do Projeto 96, idealizado pela Ci.a de Teatro Nu Escuro, Grupo Solo de Dança e Circo Lahetô, todos nascidos no ano de 1996. Os três grupos representam as três linguagens artísticas relacionadas às artes cênicas: teatro, dança e circo.
A Caravana Cênica do Projeto levará, a cada final de semana, três espetáculos : “O Cabra que Matou as Cabras”, da Cia Nu Escuro; “Hoje é Domingo”, do Grupo Solo de Dança; e “Acroloucos”, do Circo Lahetô. Ao todo, serão realizadas quatro Caravanas Cênicas, sendo três na cidade de Goiânia e uma em Anápolis, totalizando 12 apresentações. Ao final de cada apresentação serão promovidos debates entre artistas e comunidade.

Programação:

Dia 07/05 - Sexta
Local: PARQUE DA CRIANÇA - CIRCO LAHETO
18h30 - Acroloucos - CIRCO LAHETO
20h - O cabra que matou as cabras - CIA DE TEATRO NU ESCURO
21h- Hoje é domingo - GRUPO SOLOS DE DANÇA

Dia 08/05 - Sábado
Local: JARDIM BOTÂNICO - SETOR PEDRO LUDOVICO
16h - Acroloucos - CIRCO LAHETO
17 h - O cabra que matou as cabras - CIA DE TEATRO NU ESCURO

Dia 09/05 - Domingo
Local: JARDIM BOTÂNICO - SETOR PEDRO LUDOVICO
17h - Hoje é domingo - GRUPO SOLOS DE DANÇA

Dia 14 /05 - Sexta
Local: Alamenda Henrique Silva - Pedro Ludovico - dentro da programação da GALHOFADA - pequena mostra de teatro de rua
19h30 - ENVELOPES - CIA DE TEATRO NU ESCURO

Dia 15 /05 - Sábado
Local: Alamenda Henrique Silva - Pedro Ludovico - dentro da programação da GALHOFADA - pequena mostra de teatro de rua
21h - Acroloucos - CIRCO LAHETO

Dia 16 /05 - Domingo
Local: Alamenda Henrique Silva - Pedro Ludovico - dentro da programação da GALHOFADA - pequena mostra de teatro de rua
19h30- Hoje é domingo - GRUPO SOLOS DE DANÇA

ANÁPOLIS
Dia 21/05 - Sexta
Local: PRAÇA DO ANCIÃO (EM FRENTE AO PRÉDIO DA PREFEITURA)
19h - O cabra que matou as cabras - CIA DE TEATRO NU ESCURO

Dia 22/05 - Sábado
Local :PRAÇA DO ANCIÃO (EM FRENTE AO PRÉDIO DA PREFEITURA)
17h - Acroloucos - CIRCO LAHETO
19h - Hoje é domingo - GRUPO SOLOS DE DANÇA

Anote na Agenda (07/05/2010)

TEATRO

Laio
Direção Ivan Lima
Horário: 21h
Local: Centro Cultural Martim Cererê
Endereço: Rua 94-A, Setor Sul
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Informações: 8112-2863

Sinopse: Filho de Lábdaco, rei de Tebas, Laio teve o pai morto por bacantes vingativas devido à repressão ao culto a Dionísio. Instigado pelo seu amante Dirceu, Laio foge para Dália, na corte do rei Pélope. Lá, enamorou-se de Crisipo, filho de Pélope e príncipe-herdeiro do trono, a quem raptou e fugiu para Tebas. Por causa disso, Laio sofre uma maldição de Pélope: ser morto pelo próprio filho, com trágicas conseqüências para sua descendência. A maldição se concretiza, quando o filho de Laio, Édipo, mata o pai e casa com a própria mãe, Jocasta, sem saber.


CINEMA

3º Miau - Mostra Independente de Audiovisual Universitário

14h30
Mostra Débora Diniz
Local: Cine Goiânia Ouro

Uma história severina (DF) – doc – 23’ – Dir.: Débora Diniz
Solitário anônimo (DF) – doc – 18’ – Dir.: Débora Diniz
Casa dos mortos (DF) – doc – 24’ – Dir.: Débora Diniz

16h45
Debate com os realizadores
Exercício de crítica livre sobre os filmes exibidos na Mostra Sete Vidas do dia anterior
Local: Cine Goiânia Ouro
Mediador: Carlos Cipriano

19h
Mostra Sete Vidas
Local: Cine Goiânia Ouro

Projeto Silêncio (SP) – fic – 13’16” – Dir.: Bruno Caticha
O presidente (SP) – fic – 13’ – Dir.: Luiza Favale
Bengalas (RS) – fic – 6’24” – Dir.: Paula Martins
A infância de Margot (PR) – fic – 3’41” – Dir.: Bruno de Oliveira
Chapa (SP) – fic – 15’ – Dir.: Thiago Ricarte
Corpo Urb (PE) – fic – 10’46” – Dir.: Mariane Bigio
Sobe, Sofia (RJ) – fic – 15’21” – Dir.: André Mielnik
Pastoreio (PR) – doc – 16’50” – Dir.: Alexandre Garcia

Intervalo – 15 min

Covinhas – uma história de fé (RN) – doc – 15’ – Dir.: Catarina Doolan
Sebo (RS) – fic – 7’20” – Dir.: Alexandre Kumpinski e Lucas Cassales
Wannabe (PR) – fic – 20’06” – Dir.: Maurício Ramos Marques
Bom dia, meu nome é Sheila ou como trabalhar em telemarketing e ganhar um vale-coxinha (RJ) – doc – 16’58” – Dir.: Ângelo Defanti

Anote na Agenda (06/05/2010)

TEATRO

Bola de Berlim
Com Grupo Bastet
Horário: 21h
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: Catarina e Jorge, irmãos gêmeos, vivem afastados da civilização e sequer sabem da existência de um mundo fora dos muros da propriedade em que habitam. Criados pelos avós e em seguida por um amigo da família os dois foram abandonados pelo tutor e estão prestes a descobrir o segredo que os mantém presos à casa onde vivem. Sem contato com familiares ou amigos, Catarina e Jorge vivem uma situação limite entre o amor e o incesto, a realidade e o mundo da fantasia, o medo como prazer e o pavor da morte. As personagens vacilam entre as lembranças e o presente em cenas recheadas de surrealismo, onde é questionado o conceito de realidade como algo único e palpável.


CINEMA

3º Miau - Mostra Independente de Audiovisual Universitário

14h30
Mostra Cao Guimarães
Local: Cine Goiânia Ouro

El pintor tira el cine a la basura (MG) – exp – 5’ – Dir.: Cao Guimarães
O sonho da casa própria (MG) – exp – 15’ – Dir.: Cao Guimarães
Memória (MG) – exp – 5’ – Dir.: Cao Guimarães
Quarta-feira de cinzas (MG) – exp – 5’ – Dir.: Cao Guimarães
Peiote (MG) – exp – 4’ – Dir.: Cao Guimarães
Sin peso (MG) – exp – 7’ – Dir.: Cao Guimarães
Atrás dos olhos de oaxaca (MG) – exp – 8’20” – Dir.: Cao Guimarães
Da janela do meu quarto (MG) – exp – 5’ – Dir.: Cao Guimarães
Concerto para clorofila (MG) – exp – 6’ – Dir.: Cao Guimarães
Nanofania (MG) – exp – 3’ – Dir.: Cao Guimarães
Aula de anatomia (MG) – exp – 4’ – Dir.: Cao Guimarães
Volta ao mundo em algumas páginas (MG) – exp – 15’ – Dir.: Cao Guimarães
Coletivo (MG) – exp – 3’ – Dir.: Cao Guimarães
Word world (MG) – exp – 7’ – Dir.: Cao Guimarães
Hypnosis (MG) – exp – 7’30” – Dir.: Cao Guimarães
Sopro (MG) – exp – 5’30” - Dir.: Cao Guimarães
Between: inventário de pequenas mortes (MG) – exp – 10’45” – Dir.: Cao Guimarães
The eyeland (MG) – exp – 11’ – Dir.: Cao Guimarães

16h45
Debate com os realizadores
Exercício de crítica livre sobre os filmes exibidos na Mostra Sete Vidas do dia anterior
Local: Cine Goiânia Ouro
Mediador: Carlos Cipriano

19h
Mostra Sete Vidas
Local: Cine Goiânia Ouro

Os inocentes (RJ) – fic – 7’ – Dir.: Davi Kolb
Elétrico jardim da escuridão (MG) – doc – 10’ – Dir.: Mariana Campos
A mais forte (SP) – fic – 16’ – Dir.: Ricky Mastro
Pela janela (SP) – doc – 15’15” – Dir.: Elisa Carareto e Marina Poema
Água viva (MG) – fic – 13’58” – Dir.: Raul Maciel
Bomba! (SP) – fic – 4’36” – Dir.: Lara Lima, Marcelo Lima e Renato Coelho
Tanto (SC) – fic – 8’ – Dir.: Nataly Callai
Oscar 07/02 (PR) – doc – 9’ – Dir.: João Krefer
Quarto de espera (RS) – fic – 12’ – Dir.: Davi Pretto e Bruno Carboni

Intervalo – 15 min

Uma canção de dois humanos (RJ) – fic – 9’ – Dir.: Giovani Barros
Avós (SP) – fic – 11’47” – Dir.: Michael Warhmann
Situação Real (PR) – fic – 9’ – Dir.: André Senna
Palhaços (PR) – doc – 15’ – Dir.: Álvaro Zeini Cruz
Filme de apartamento (RJ) – fic – 18’50” – Dir.: Marcela Bertoletti

Diário de um louco – da inferiorização à loucura



Alexander Ivanovich é um aparador de penas solitário e cansado. Trabalha em uma repartição e gosta de pensar no que é que o chefe pensa. Mas o que ele gosta mesmo é da filha do chefe. Pena que o sentimento não seja correspondido.
Com o tempo o trabalhador vai se sentindo cada vez mais inferiorizado e isso o leva à loucura. Primeiro ele começa a conversar com a cadela da filha do chefe, depois ele consegue ler até mesmo uma carta escrita pelo animal em que ela conta como a dona o despreza e que vai casar com outro. E finalmente ele acredita que é o rei da Amazônia.
Esse é o enredo da peça “Diário de um louco”, da Cia. de Teatro Novo Ato, monólogo interpretado por Luiz Cláudio e dirigido por Marília Ribeiro. O texto é baseado na peça homônima de Nicolai Gogol.
Luiz Cláudio interpreta muito bem o louco. Às vezes trágico, às vezes cômico em sua demência. Ele vai progressivamente enlouquecendo, de uma leve suspeita de que pode conversar com animais até acreditar piamente que é o rei da Amazônia. Cada vez mais alucinado e sem razão.
Figurino e cenário também estão acertados. O cenário é composto de vários elementos que deixam transparecer a pobreza de tudo ali, móveis velhos e desgastados e aparelhos eletroeletrôncios estragados, que são quebrados num acesso de fúria do personagem. E ao mesmo tempo em que o personagem vai enlouquecendo, o figurino vai se adequando a nova realidade. Antes as roupas alinhas de Alexander vão se rasgando e ele nem percebe.
A trilha sonora e a voz off dão o tom da loucura do personagem. Guiando-o na aventura pela própria mente.
Mas o final deixa a desejar. No momento máximo da tensão, do drama do personagem resolve-se fazer gracejos para o público. “Diário de um louco” perde a oportunidade de fazer um belo final com a eletrocussão de Alexander para que ele interaja com a platéia pedindo que alguém aperte um controle remoto que irá detonar a ação. Isso sem contar que ele para inúmeras vezes de “morrer” para dizer que ainda não está pronto.

Textos e imagens desse blog só podem ser publicados e/ou utilizados em outros locais com autorização da autora.

Anote na Agenda (05/05/10)

TEATRO

Crônicas de Motel
Com Cia. de Teatro Novo Ato
Horário: 20h
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,00 (meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: No primeiro quadro "Um solo de violino na suíte 63" a personagem feminina vive em um mundo de fantasias e aproveita a oportunidade e o ambiente do quarto de motel para representar. Já no segundo ato "A fantasia", Ana Pereira Gonçalves, que a princípio é uma senhora recatada, é enfim seduzida por Tetê Rodrigues Faria e, após dez anos finalmente aceita ir a um motel. Mas, Tetê, ao presenciar a fantasia de Ana, leva um choque. E finalmente o terceiro e ultimo ato "Baixaria na suíte 22" traz à tona a relação de um casal já na terceira idade formado por Tereza e Wanderlan. Tereza leva Wanderlan, que já não tem mais ânimo para nada, ao famoso local depois de vinte e cinco anos de casados.


DANÇA

O Livro Mágico
Com Cia de Dança Noah
Horário: 15h
Local: Teatro da Católica
Endereço: Av. Fued José Seba, 1184 , Jardim Goiás
Ingressos: Entrada Franca

Sinopse: Espetáculo com temática infantil que aborda a importância da leitura para o desenvolvimento da criatividade e da imaginação, e também trabalha os conceitos de solidariedade, família, diversidade, inclusão e diversidade.

Isis, danças do ventre
Com Cia de Dança Noah
Horário: 20h30
Local: Teatro da Católica
Endereço: Av. Fued José Seba, 1184 , Jardim Goiás
Ingressos: Entrada Franca

Sinopse: Espetáculo produzido a partir dos estudos da oficina etnica do núcleo de dança e com participação especial de Cristina Mendes de Rio Verde - GO e Monah Saud.

Anote na Agenda (04/05/2010)

TEATRO

O Diário de um Louco
Com Cia de Teatro Novo Ato
Horário: 20h
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,00 (meia)
Informações: 3524-2541

Sinopse: Ivan Ivanovich vive uma vida de absoluta falta de perspectiva humana, na qual nenhuma ascensão social é possível . Ivan é acometido por um amor impossível pela filha do diretor do local em que trabalha como aparador de penas. A gradativa perda da sua identidade/realidade vai acontecendo a medida que a ação avança e a personagem toma consciência de sua insignificância. A partir daí, ele busca em sua imaginação, na contradição com o real, seu plano de fuga, passando a se considerar o rei da Amazônia. Dessa forma, acaba deixado em um manicômio, no qual é submetido a um brutal tratamento de choque.

Anote na Agenda (02/05/2010)

TEATRO

O Ontem no Hoje
Com Com Cia. de Teatro Espírita Faz’Art
Horário: 19h30
Local: Teatro Marista
Endereço: Rua Hugo Brill, nº 109, Setor Marista
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Informações: 3251-5237

Sinopse: Neuza, uma senhora de meia idade, viúva, mãe de uma adolescente, não conseguiu avançar em nenhum seguimento na vida devido ao vício do jogo. A situação de Neuza se agrava ao ver a filha, antes dócil, agora revoltada, abandoná-la. Mas o motivo, por incrível que possa lhe parecer, não é o vício incontrolável. A filha, por um processo espontâneo de Regressão de Memória, reconhece as maldades da própria mãe praticadas em uma existência anterior, sendo atingida pela maior delas.

    Quem vos escreve

    Minha foto
    Goiânia, Goiás, Brazil
    Jornalista por formação, especialista em Filosofia da Arte. Trabalho em TV, mas sempre ligada ao Jornalismo Cultural, com ênfase em Teatro e Cinema.

    Seguidores