Abraços Partidos



“Abraços Partidos” (Los abrazos rotos), novo filme de Pedro Almodóvar, que acaba de estrear em Goiânia traz o cinema dentro do cinema. É a história de amor de Mateo (Lluís Homar) e Lena (Penélope Cruz), um diretor de filmes que encontra a paixão em uma aspirante a atriz. Amor esse que é interrompido por um acidente de carro depois que os dois fogem de Ernesto (José Luis Gómez), o marido ciumento e obsessivo de Lena.
Mateo perde também a visão no acidente. A partir daí ele passa a se chamar Hery Cane e a escrever roteiros com a ajuda da amiga Judit (Blanca Portillo) e do filho dela Diego (Tamar Novas). Até que a notícia da morte de Ernesto os desperta os segredos guardados há 14 anos.
“Abraços Partidos” foge um pouco da linha de temáticas fortes abordadas por Almodóvar, mas ainda traz a questão da homoxessualidade. É a história do cinema visto aos olhos de um diretor agora cego, com amplo destaque para as imagens. Há cenas de uma simplicidade belíssima, como quando uma lágrima da personagem de Penélope Cruz cai sobre um tomate enquanto ela prepara um gaspacho.
Mulheres e Malas, gravado por Mateo tendo Lena como protagonista, é uma alusão clara à “Mulheres a beira de um ataque de nervos”, filme feito por Almodóvar em 1988. A preparação do gaspacho com tranquilizantes, a cama incendiada, o humor, tudo faz parte do longa de 1988. Também é uma brincadeira com algumas divas do cinema, como Audrey Hepburn e Marlin Monroe, que aparecem encarnadas por Lena quando ela faz testes de peruca para Mulheres e Malas.
Mas ao contrário de “Mulheres a beira de um ataque de nervos”, que é um marco na carreira de Almodóvar, Mulheres e Malas não é o grande sucesso de Mateo. Portanto, ele deve continuar já que “um filme deve ser terminado, nem que seja às cegas”.


Textos e imagens desse blog só podem ser publicados e/ou utilizados em outros locais com autorização da autora.
0 Responses

    Quem vos escreve

    Minha foto
    Goiânia, Goiás, Brazil
    Jornalista por formação, especialista em Filosofia da Arte. Trabalho em TV, mas sempre ligada ao Jornalismo Cultural, com ênfase em Teatro e Cinema.

    Seguidores