Anote na Agenda (07/12/09)

CINEMA

1ª Mostra Audiovisual da UEG
Horário: 20h
Local: Centro Cultural Goiânia Ouro
Endereço: Rua 3, esquina com Rua 9, Centro
Ingressos: Entrada Franca
Informações: 3524-2541

Filmes e Sinopeses:

NEUROSE - de Kaco Olímpio e Pedro Caixeta (05’15’’)
Num sufocante espaço de hall sombrio e deserto, uma mulher se vê frente à imagem personificada de seu maior medo: um elevador. Entre perigos reais e exageradas criações de sua própria mente, ela batalha pela necessidade de se superar nessa terrível confrontação.

EDUARDO OU MÔNICA - de Raíza Martins (07’58’’)
“Eduardo ou Mônica, Eduardo e Mônica... Tanto faz. Eu sou os dois. Gosto de ser os dois!” (personagem Eduardo Leal).
Família, amigos, segredos de uma vida... Existem limites neste documentário?

A MENINA QUE COLECIONAVA GATOS - de Guilherme Gardini e Ana Lídia Oliveira (04’55’’)
Sonho ou não, ela coleciona bichinhos que fazem miau.

ENQUANTO - de Larissa Fernandes (11’57’’)
Marina acaba de chegar em Goiânia e espera por Bento na rodoviária, porém um contratempo provoca um desencontro. Marina então decide descobrir por si mesma a nova cidade enquanto Bento tenta encontrá-la.

EU JÁ NÃO CAIBO MAIS AQUI - de Benedito Ferreira - Melhor Vídeo de Ficção Universitário e Melhor Direção de Arte 5º Festcine (03’55’’)
Um cara já não cabe mais em si.

DEUTSCHEN ERKLAREN 'DAS EINES FILMS - de Bruno Lino - 1° Lugar Vídeo Caseiro 5º Festcinen (3’07’’)
Pseudo vídeo-aula em "alemão" sobre a finalização no cinema (pós-produção).

MARIA GRAMPINHO, SUAS TROUXAS, SEUS BOTÕES, SEUS HAVERES - de Maianí Gontijo e Verônica Brandão - Melhor Vídeo Documentário Universitário 5º Festcine (09’18’’)
Memórias do universo imaginário do povo vilaboense de uma personagem, inquilina de Cora Coralina, que ainda hoje povoa os becos e ruas da Cidade de Goiás, Maria Grampinho.

AMOR SEM PALAVRAS – de Thiago Augusto – Melhor Filme pelo Júri Popular 9ª Goiânia Mostra Curtas (03’00’’)
Problemas de comunicação em um relacionamento. Um experimento que retoma padrões do cinema mudo.

CAMPANHA CONTRA A HOMOFOBIA – de Kaisson Labre (01’00’’)
Campanha institucional fictícia contra homofobia.

RETROCESSO – de Kaco Olímpio (01’01’’)
Narrativa experimental em plano-sequência de um assassinato em massa.

MENINO DE PAPEL – de Ana Lídia Oliveira (02’07’’)
Ele acreditava e porque acreditava existia. Um plano-sequência sobre um menino de papel.
0 Responses

    Quem vos escreve

    Minha foto
    Goiânia, Goiás, Brazil
    Jornalista por formação, especialista em Filosofia da Arte. Trabalho em TV, mas sempre ligada ao Jornalismo Cultural, com ênfase em Teatro e Cinema.

    Seguidores